novidades

+55  98  2109 5000


novidades

23/03/2018
metodologias ativas

Durante três dias o especialista em Metodologias Ativas de Ensino, José Motta Filho, realizou formações com gestores, alunos e professores do Grupo Crescimento, composto pela Escola Crescimento, unidades Renascença e Calhau e Maple Bear São Luis. Os encontros tiveram o objetivo de ampliar o uso de metodologias ativas nas escolas, colocando cada vez mais o aluno como protagonista no processo de aprendizagem, cerne da proposta pedagógica do Grupo Crescimento.

 

Referência no uso de tecnologia educacional, com o uso de lousas digitais, iPads e softwares que há anos estão inovando as práticas pedagógicas, o Grupo Crescimento tem todo o potencial para a implantação de novas formas de aprendizagem ativa.

A Metodologia Ativa torna o aluno mais confiante no seu potencial, desenvolvendo suas habilidades e competências em aulas cada vez mais dinâmicas e participativas. “Os alunos do século XXI são hiperativos, hiperconectados, cheios de inquietudes e com um grande potencial. Estas são condições desafiadoras e ao mesmo tempo propícias para que eles se tornem o centro do processo de aprendizagem”, afirmou José Motta Filho.

 

Segundo ele, aquela velha e tradicional aula expositiva, em que o professor fica passando slides, está obsoleta, pois não é nenhum pouco atrativa. “O professor precisa navegar nas metodologias ativas de ensino, usar e abusar das tecnologias em sala de aula, estar ligado às ondas, inteligência artificial, realidade artificial, adaptative learning, que vem aí desembarcando fortemente nas salas de aula”, afirmou o especialista.

Para o professor de Redação da Escola Crescimento, Leonardo Lima, o uso da lousa digital e do iPad em suas aulas é um complemento das práticas pedagógicas. “Quando começa a aula nas metodologias ativas, o aluno consegue se superar e a aula fica muito mais interessante. A formação contínua dos professores torna a aula mais atrativa e adequada ao século XXI”, avaliou Leonardo.

 

A diretora da Escola Crescimento, Adrianne de Castro, ressaltou que em todos os momentos da escola, desde que a criança entra, não é trabalhada apenas a questão acadêmica. “Temos uma preocupação muito grande com a alfabetização emocional, com a educação de valores, com a importância do convívio. No momento em que se dá uma formação acadêmica forte, é preciso também dar uma formação de valores”, disse ela.

 

Para Marlon Augusto Costa, aluno da 1ª série do Ensino Médio, as metodologias ativas, tiram a monotonia das aulas tradicionais, onde, o professor só se utiliza dos slides para transmitir o conteúdo. “Serve como um meio pra gente chegar até o conhecimento, desta forma conseguimos sistematizar melhor o aprendizado”. Concluiu.